Como otimizar a administração de obras de construção civil?

9 minutos para ler

Profissionais de diversas áreas se preocupam em obter destaque por meio de trabalhos impecáveis. Essa premissa vale para gestores envolvidos com o planejamento e a execução de diferentes tipos de empreendimentos. Na rotina de muitos engenheiros, toda boa prática, método ou ferramenta se torna útil quando tem potencial para otimizar a administração de obras de construção civil.

O objetivo é entregar resultados no tempo previsto e com o máximo de eficiência, sempre visando garantir a satisfação de diferentes grupos — o que inclui a alta gerência, os especialistas responsáveis pelas vendas imobiliárias e, principalmente, o cliente final.

Otimizar significa tirar melhor proveito de determinado processo. Como uma obra envolve uma série de serviços e atividades, é importante que as melhorias sejam aplicadas em cada uma das etapas. Acompanhe as nossas dicas e saiba como fazer isso da melhor maneira!

Por que buscar formas de otimizar a administração?

Em uma obra, tudo é impactado pela qualidade da gestão. Se o responsável pelas ações de planejar, delegar tarefas e acompanhar trabalhos tiver um mau desempenho, dificilmente conseguirá bons resultados. Ainda que dê conta de cumprir suas obrigações, pode se deparar com um cenário diferente do que foi previsto.

Cuidar da administração de obras de construção civil é fundamental para antecipar contratempos e evitar problemas recorrentes na rotina do canteiro. Condições como atrasos, baixa produtividade e imprevistos podem ter suas consequências amenizadas se houver um planejamento detalhado de cada processo.

O desafio para quem toma a frente da gestão é grande, mas simples mudanças no modo de agir tendem a surtir efeitos positivos. A busca por novos instrumentos de trabalho, com funcionalidades que proporcionem agilidade e eficiência no dia a dia dos profissionais, é outra prática que faz a diferença.

Vale a pena ficar de olho nas soluções desenvolvidas para o segmento da construção. Quanto antes você tiver contato e começar a usá-las, mais cedo terá a excelência como um diferencial competitivo. Os efeitos desse interesse virão na forma de equipes mais satisfeitas e de trabalhos com maior nível de qualidade.

Como otimizar a administração de obras de construção civil?

O gerenciamento engloba atividades que já são conhecidas pela maioria dos profissionais. No entanto, como todo projeto é único, vale a pena adaptar cada etapa às necessidades existentes. Trata-se de uma prática importante para utilizar os recursos corretamente, reduzir desperdícios e evitar retrabalhos.

Veja alguns cuidados para otimizar os processos mais básicos de uma obra.

Cronograma e orçamento

O planejamento físico-financeiro é o ponto de partida. Afinal, por meio dele o gestor definirá os prazos, as obrigações e o montante disponível para custear diferentes etapas da construção. Existem, basicamente, dois instrumentos relevantes nesse estágio inicial: o cronograma de atividades e o orçamento.

O cronograma deve apontar todos os processos necessários para a execução do projeto. Pode ser elaborado em forma de planilha física ou digital, desde que contenha o nome de cada atividade com seus respectivos detalhes: tempo limite para a finalização, materiais empregados, entre outras características.

Já o orçamento precisa incluir os custos diretos (insumos, mão de obra etc.) e indiretos (administração geral) da obra, além de uma possível reserva de emergência. Isso precisa ficar claro na hora de negociar com o cliente para que ele tenha conhecimento de todos os valores envolvidos.

Contratação de serviços

Uma obra engloba diferentes tipos de trabalhos, portanto, precisa contar com profissionais qualificados para cada serviço. Uma seleção cuidadosa faz toda a diferença porque permite montar equipes completas sem deixar a qualidade e a experiência de lado.

Após filtrar perfis, vale elaborar uma lista com detalhes relativos à função, tempo total de contrato e fase do projeto. Assim, fica mais fácil acompanhar os serviços e saber quem ficou responsável por cada procedimento no canteiro. Antes de iniciar os trabalhos, cabe ao gestor se certificar de que todos os profissionais façam uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Aquisição de materiais

O ritmo de trabalho pode diminuir ou até parar devido à falta de insumos, trazendo consequências na forma de atrasos e até aumento de custos. Nesse sentido, é crucial programar as compras e ficar de olho na estimativa de entrega dos materiais para agir rapidamente em caso de imprevistos.

Também é preciso garantir a qualidade dos produtos utilizados no acabamento do projeto. Portanto, em cada obra, os materiais precisam ser conferidos e aprovados pelo time técnico para evitar aquisições erradas ou desnecessárias.

Receber itens a menos prejudica o andamento dos serviços. Já o excesso gera desperdícios que resultam em perdas pela falta de local para armazenar o excedente. Uma boa saída, em todo caso, é manter um canal de comunicação ativo entre a equipe responsável pelas compras e o time de engenharia.

Planejamento logístico

Otimizar a organização do local de trabalho significa dispor pessoas, equipamentos e materiais da maneira mais eficiente possível. O layout do canteiro deve ser pensado de modo que reduza os movimentos das equipes e economize tempo no deslocamento entre diferentes áreas.

Ao planejar o espaço, também é importante prever locais para o armazenamento de insumos e maquinários, bem como corredores de circulação adequados. O objetivo é evitar perdas de recursos e acidentes que prejudiquem o andamento da obra e a saúde dos trabalhadores.

Acompanhamento

Não adianta planejar em detalhes se os processos não forem monitorados posteriormente. Observar os trabalhos de perto, no dia a dia, é essencial para conferir se determinadas normas e orientações vêm sendo cumpridas por todos os profissionais.

Acompanhar a rotina no canteiro também permite avaliar o desempenho das equipes, levantar pontos que demandam melhorias, entre outros dados. A adoção de um Diário de Obras, inclusive, contribui para registrar tudo o que ocorreu em diferentes etapas.

Esse documento pode ser preenchido com textos, fotografias e até vídeos. A variedade de materiais é vantajosa para a elaboração de relatórios completos e detalhados.

Quais ferramentas podem ser úteis nesse processo?

Já faz um tempo que a tecnologia deixou de ser recurso complementar ao trabalho de diferentes profissionais. Hoje, ferramentas inovadoras compõem a lista de itens básicos para a operação de muitas empresas. O mesmo ocorre na rotina de quem trabalha em áreas como arquitetura e engenharia.

As novidades surgem na forma de sistemas específicos, o que engloba desde softwares de gestão completos até aplicativos mobile simples. O objetivo é facilitar a rotina de quem cuida da administração de obras de construção civil, de modo a aumentar a eficácia de inúmeros processos.

Há ferramentas próprias para cada necessidade: medir e registrar distâncias, representar plantas e objetos, gerar planilhas/relatórios, categorizar atividades, comparar imagens, calcular quantidade de materiais, estimar custos, compartilhar mensagens e arquivos, entre outras possibilidades.

É possível verificar a presença da tecnologia no mercado imobiliário de diversas formas: uso de chatbots, adoção de contratos digitais, emprego de placas com QR Code e produção de passeios virtuais. Para a aplicação específica no canteiro de obras, o ideal é utilizar plataformas completas, que irá permitir ver todos os detalhes e assim ajudar a fazer um melhor gerenciamento da obra.

Plataforma Banib Conecta

Essa solução online foi desenvolvida para o segmento da construção civil e tem como objetivo auxiliar empresas e profissionais que gerenciam obras da construção civil. Suas funcionalidades incluem recursos específicos para garantir o acompanhamento de cada etapa no canteiro.

Gerenciadoras de obras, administradores, arquitetos e engenheiros compõem o público-alvo da ferramenta e podem, portanto, desfrutar de todos os seus benefícios. Veja abaixo o que é possível encontrar na plataforma Banib Conecta:

  • medição digital, planta baixa e projetos;
  • comparativos para o acompanhamento de diferentes fases construtivas;
  • relatórios completos com base em tours virtuais;
  • imagens 360° (para criá-las, basta usar câmera 360º, tripé e um smartphone).

A plataforma permite elaborar materiais detalhados de maneira simples. Os arquivos gerados facilitam os processos das vistorias técnicas, reduzem o tempo envolvido nas análises e melhoram a eficiência operacional das empresas.

Os resultados obtidos com todas essas facilidades são visíveis. Entre os principais benefícios proporcionados aos usuários da Banib Conecta, podemos destacar:

  • aumento da produtividade;
  • redução de custos complementares;
  • eficácia na fiscalização da obra;
  • agilidade na execução das tarefas de vistoria;
  • mais confiança em cada tomada de decisão;
  • melhora de até 80% na experiência do cliente;
  • acompanhamento mais eficiente das obras.

Como pôde ver, trata-se de uma solução inovadora que melhora a percepção sobre todo tipo de obra, esteja ela em estágio inicial, em etapa de construção ou finalizada. Para quem precisa observar e acompanhar cada fase de um empreendimento, nada melhor que contar com um instrumento que deixe tudo registrado nos mínimos detalhes.

Ficou claro que o uso de plataformas, softwares, aplicativos e outras ferramentas tecnológicas continua entre as fortes tendências do mercado imobiliário e de construção. Logo, compensa aproveitá-las nas diversas etapas de um projeto, o que inclui tanto a administração de obras de construção civil quanto a divulgação dos empreendimentos prontos.

E você, o que acha do emprego cada vez maior da tecnologia por parte de alguns profissionais do mercado? Já teve a oportunidade de explorar alguma ferramenta do tipo ou pretende testar algum recurso específico? Deixe sua opinião sobre o assunto no espaço para comentários!

Posts relacionados

Deixe uma resposta